Leia o texto de JOKA que virou SPAM

21/01/2012 15:16

 

Esse texto ganhou a internet , foi lido por Ana Maria Braga e publícado é vários livros de coletânia de textos

 

ANJOS DISTRAÍDOS (Jorge Kassis- JOKA)

 

        Era uma vez um anjinho, muito distraído, chamado Amorel. Ele recebeu uma incumbência de Deus:

“ Amorel, acabo de inventar os humanos, eles estão classificados como homem e mulher. Cada um tem seu par e já estão todos
 
alinhados de par em par. Pegue esta bandeja de humanos e leva para que eles habitem a terra.”

Amorel, ficou contente, pois há muito tempo o Senhor não o chamava para tão nobre trabalho.
 
    O anjinho pegou a bandeja e ao virar uma esquina lá no céu, tombou com uma anjinha chamada Amanda. A bandeja com os
 
humanos voou longe e todos os casais de humanos se misturaram. Amorel e Amanda ficaram desesperados e foram contar para
 
Deus o ocorrido. O Senhor falou:
 
    “- Vocês derrubaram, vocês juntarão!”

    Porém, parece que Deus se esqueceu que os anjinhos eram distraídos e é por isso que a cada dia os casais se juntam e se
separam. Os dois anjinhos trabalham incessantemente para que os casais originais se encontrem. O trabalho é muito difícil,
tanto é que por muitas vezes eles juntam casais errados, pois os humanos espalhados ficam inquietos e cobram o serviço dos
anjinhos o tempo todo. Quando os humanos se mostram muito desesperados, os anjinhos unem dois desesperados, mas logo
depois percebem o engano e os separam. E por muitas vezes, esta separação é brusca pois, não há tempo a perder. Recebi um
bilhete dos dois anjinhos e vou mandar pra vocês agora:
 
        “Se você é um humano, queremos pedir desculpas pela nossa distração, pois errar, não é só humano! Estamos trabalhando com
 empenho, porém, sempre contando com a ajuda de vocês. Não se desesperem, mas também, não se isolem. Tentem mostrar
realmente quem é cada um de vocês, pois a medida que cada um mostrar o que é de verdade, vai tornar nosso trabalho muito mais
fácil. Aproveitamos a oportunidade para nos desculpar pelas separações abruptas, sabemos que lãs geram muito transtorno mas, se
nós o separamos de alguém, é por que em algum canto vimos alguém bem mais parecido e por isso precisamos isolá-los para facilitar o
encontro.”
 
Voltar